Boas Festas

Boas Festas

Infelizmente, o ano de 2011 confirmou os presságios mais negativos prenunciados no seu começo. As medidas recessivas já implementadas, somadas àquelas que já foram anunciadas para 2012, tornam o nosso país mais desigual, com mais pobres, com mais e maiores injustiças sociais, com mais desempregados, com maiores dificuldades em sobreviver com dignidade. Observam-se retrocessos impensáveis há bem pouco tempo. O desemprego e a redução dos períodos e percentagens dos subsídios aos desempregados, os aumentos dos passes nos transportes, das taxas moderadoras em saúde, da electricidade e do IVA em bens essenciais, conjugado com o decréscimo de vencimentos e reformas, fazem disparar exponencialmente as dificuldades dos portugueses.

A mudança de governo registada em 2011 não foi acompanhada da necessária mudança de políticas! No essencial elas mantêm-se, ou agravam-se, sendo agora ditadas por entidades externas, facto que consubstancia redução da soberania de Portugal.

Para os quintacondenses em particular persiste a saga pelo Centro de Saúde; não se prevê a construção do quartel da GNR e menos ainda do Lar de Idosos. A prometida, e absolutamente necessária, Escola Secundária também foi “congelada”.

Neste quadro de generalizado retrocesso a Junta de Freguesia procurou realizar as actividades a que se propôs e, em razoável percentagem, conseguiu. Com oportuna e reconhecida intervenção em áreas como as da saúde, da educação, da segurança, das finanças locais e da defesa das freguesias; com acção formadora aos dirigentes associativos locais após estabelecimento de acordos de cooperação com diversas entidades públicas e privadas; através da realização de actividades por iniciativa própria ou em parceria, observada nos festejos dos Reis Magos, do Carnaval, do 25 de Abril, da Feira Festa, dos Santos Populares, do Festival do Caracol e do aniversário da Freguesia.

O quadro de actividades já aprovado para 2012 perspectiva continuidade e, também, algumas novidades.

E é com este anúncio de trabalho, de renovado combate às adversidades do dia-a-dia, aos fatalismos pré-anunciados e aos “destinos traçados, pejados de infortúnios e desgraças” que a Junta de Freguesia da Quinta do Conde encara o ano de 2012.

Atenta aos sectores mais fragilizados, apostada na redução das assimetrias sociais, empenhada na promoção da justiça, da solidariedade e da fraternidade, a Junta de Freguesia da Quinta do Conde assume o seu estatuto de órgão de poder de proximidade e o compromisso de não defraudar as expectativas daqueles que connosco e com os nossos propósitos se identificam, em particular os quintacondenses.

Consciente das adversidades, mas confiantes em melhores dias, confiança alicerçada na capacidade e na disponibilidade dos quintacondenses para o trabalho em colectivo, a Junta de Freguesia da Quinta do Conde deseja e trabalha para que todos vivam Festas de Natal felizes e que no novo ano de 2012 se concretizem os anseios pessoais e colectivos da nossa comunidade.

Vítor Antunes
(Presidente da Junta de Freguesia)