Câmara ouviu Quintacondenses

Câmara ouviu Quintacondenses

A Câmara Municipal reuniu com os moradores da Quinta do Conde com o objetivo de colher a sua opinião sobre as intervenções que consideram mais urgentes e suscetíveis de integrar o plano de atividades municipais em 2013.

O encontro, realizado na sede da Junta de Freguesia, no quadro das denominadas Opões Participadas, – processo iniciado há seis anos pela edilidade, com o intuito de ouvir as sugestões dos munícipes do concelho acerca dos projetos que, na perspetiva dos habitantes de cada uma das localidades, maior premência adquirem-, abordou um conjunto de temáticas que se estendem da segurança da circulação pedonal à necessidade de uma maior diversidade de iniciativas culturais.

A construção de passadeiras elevadas em algumas artérias da Vila; a criação de mais uma paragem de autocarro entre a Quinta do Conde e o Centro Comercial situada junto à Auto-Estrada do Sul; a melhoria da ligação pedonal à estação ferroviária; o aparecimento de novas zonas verdes e a necessidade de trabalhos de limpeza da via pública a par de obras de manutenção da rede viária em diversas zonas da freguesia constituíram as propostas avançadas pelos quintacondenses que tomaram parte no referido encontro.

Enumerando algumas das obras concretizadas pela autarquia em anos anteriores, resultantes deste processo de consulta, Augusto Pólvora, presidente do executivo municipal, realçou o aparecimento de novas zonas de lazer, como o Parque da Vila, chamou a atenção dos presentes para os reflexos que a crise do país tem nas finanças do município, inviabilizando por isso, a execução de projetos de grande monta.

Para o líder camarário, que na ocasião, se fazia acompanhar de vários elementos da sua equipa, «a recessão profunda que o país atravessa, assume repercussões claras no erário público municipal, o que nos impede de levar a cabo projetos que exijam um significativo investimento financeiro. Em todo o caso», adiantou o autarca, «além de obras de pequena dimensão que possam decorrer deste tipo de encontros, iremos avançar brevemente com a criação de um parque de atividades radicais, no espaço adjacente ao supermercado situado perto do Cruzamento da Quinta do Conde, com a EN10 e a Estrada de Vila Amélia».