Manjar do Norte

Manjar do Norte

O crescimento integrado da Quinta do Conde é obra coletiva, onde cada pessoa e cada entidade, tanto do setor público como do privado, desempenhou – e desempenha – papel de relevo. O Manjar do Norte constitui um desses exemplos.

Estabelecimento cujo prestígio granjeado ao longo de quase duas décadas de atividade projeta nacional, e até internacionalmente, o nome da Quinta do Conde, o Restaurante Manjar do Norte, assume-se como um dos vários exemplos da capacidade empreendedora dos agentes económicos da freguesia.

Fundado em Julho de 1994 por dois casais oriundos da zona de Bragança e ex-emigrantes em França, mas que dois anos antes de regressarem a Portugal decidiram adquirir um terreno na nossa localidade para aqui fixar residência e exercer uma actividade comercial, logo apostaram no sector da restauração, privilegiando a confecção de leitão assado, especialidade gastronómica vulgarmente associada à Mealhada, mas que cedo lhe granjeou o aplauso e a admiração dos apreciadores da boa cozinha, tornando-o num dos locais emblemáticos da região e do sul do país neste tipo de iguaria.

Com a aposentação dos seus fundadores – no caso, dois cunhados – o aludido estabelecimento passou a ser gerido por Filipe e Pascoal Pires (filhos de um dos mencionados casais), que a par de preservarem o prestígio conquistado pelos seus familiares, têm sabido desenvolver o negócio, mantendo os oito posto de trabalho entretanto criados, situação que, do ponto de autarquia, deve ser valorizada.

Servindo actualmente uma média de cem refeições diárias e atendendo uma clientela proveniente da Área Metropolitana de Lisboa, mas, também, do Algarve, Espanha e da região de Portalegre, posto que apenas cerca 5% é oriunda do concelho de Sesimbra, o Manjar do Norte é, por isso, uma das entidades empresariais sediadas na Freguesia que, através do palato, enaltece e valoriza a Quinta do Conde.