Recepção à Comunidade Educativa

Recepção à Comunidade Educativa

A Escola Básica Integrada de Sampaio acolheu na tarde de 5 de Outubro a cerimónia de recepção à comunidade educativa, evento que contou com a presença de docentes, funcionários, alunos e encarregados de educação dos diversos estabelecimentos de ensino da rede pública existentes no concelho.

Promovida anualmente pela Câmara Municipal de Sesimbra, a iniciativa constitui uma manifestação de apreço protagonizada publicamente pela autarquias do concelho, a quantos exercem a sua actividade no sector da educação.

Abrilhantada pelas actuações do Grupo Coral dos Trabalhadores da Estradas de Portugal, por clubes de música de algumas escolas e pela Classe de Ginástica da Escola Secundária de Sampaio, a cerimónia pretendeu ainda prestar tributo aosfuncionários e professores dos diferentes graus de ensino que entretanto se aposentaram, bem assim, como homenagear os alunos que se distinguiram no decurso do último ano lectivo, muitos dos quais afectos às diversas escolas da nossa freguesia.

Dando as boas-vindas àqueles que se encontram colocados na área do município, Felícia Costa, vereadora titular do pelouro da educação, enalteceu ainda o empenho evidenciado, ao longo dos anos, por quantos têm trabalhado em prol da educação dos jovens do concelho, realçando que,“ apesar das dificuldades que se perspectivam para o ano escolar que ora se iniciou, os educadores do nosso concelho saberão ministrar uma educação sólida aos nossos filhos”.

Destacando também a recente celebração de um protocolo com a Escola Profissional Professor Agostinho Roseta, visando a criação de um programa de cursos profissionais na área do turismo e restauração, em ordem a proporcionar aos jovens mais ferramentas de trabalho e um maior grau de expectativas profissionais, a autarca não deixou, no entanto, de sublinhar a desastrosa forma como o Ministério da Educação conduziu o processo de abertura do presente ano lectivo.

Usando igualmente da palavra, Augusto Pólvora, Presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, salientou a coincidência de a aludida cerimónia ocorrer no dia em que pela primeira vez se deixa de celebrar oficialmente a Implantação da República, regime que tinha como um dos seus pilares fundamentais o livre acesso à educação e que ressurgiu em todo o seu esplendor a 25 de Abril de 1974.

De acordo com o edil, ”é essa escola pública, conquistada em plenitude com a Revolução dos Cravos e caracterizada pelo acesso de todos que continuamos a defender”, referindo a esse propósito “o programa de investimentos efectuados pela autarquia neste sector e consubstanciado na construção de 28 novas salas de aula no 1º ciclo do ensino básico e 14 jardins-de-infância, a par do reforço dos refeitórios escolares.”

Além disso, segundo ainda o líder camarário, a intervenção do município, neste domínio, manifesta-se, igualmente, na componente de apoio à família e no combate ao insucesso e abandono escolar. “Um trabalho que”, assegura, “irá continuar, posto que nenhum dos projectos que temos vindo a realizar será interrompido. Da mesma forma que reiteramos a firme disposição de continuar a lutar pela construção da futura Escola Secundária do Peru”.