Projecto Anti-Bullying na Escola Michel Giacometti

Projecto Anti-Bullying na Escola Michel Giacometti

O bullying é um fenómeno ao qual a Escola Básica 2,3/S Michel Giacometti está atenta e que tem sido alvo de interesse e preocupação por parte dos seus responsáveis. Com o apoio da Junta de Freguesia, a Escola está a desenvolver um projecto vocacionado para os alunos do 5º e 6º ano que conta, entre outros, com a participação de alunos que formam uma Brigada Anti-Bullying.

Estes alunos irão funcionar como mediadores/mentores, intervindo em defesa dos alunos que possam sofrer maus-tratos por parte de colegas. Esta acção resulta de um protocolo de colaboração entre a Junta de Freguesia da Quinta do Conde e a Direcção da Escola Básica 2,3/S Michel Giacometti, que permitiu a disponibilização de uma psicóloga forense e da exclusão social, para orientar as actividades.

O projecto inclui a produção de um filme sobre o tema, que será realizado na escola. Um grupo de alunos do Curso de Audiovisual e Multimédia, da Escola Superior de Comunicação de Lisboa, irá colaborar com o projecto, sendo responsável pela produção e pós produção do filme. O filme incluirá uma sequência de cenas que simulam situações de bullying. Cerca de 60 alunos da escola, com idades entre os 11 e os 18 anos, foram convidados a participar como actores ou figurantes. Este filme tem como objectivo sensibilizar a população escolar para esta questão, apostando na formação dos alunos e na prevenção de comportamentos inadequados entre os mesmos.

O que é o bullying?

“O bullying é um padrão repetitivo ou crónico de um comportamento lesivo que envolve o intuito de manter um desequilíbrio de poder. O que isto significa é que um ou uma bully sente satisfação em magoar as pessoas que considera mais fracas para construir a sua própria noção de poder. É importante diferenciar bullying de lutar, o último conceito tem que ver com um agravamento do conflito e é normal. Os miúdos praticam em brincadeiras agressivas e podem gritar uns com os outros ou empurrar-se sem que o elemento bullying esteja presente. Este conceito não tem a ver com a resolução de um conflito e não se passa entre oponentes do mesmo nível, ultrapassa os limites, no sentido de construir uma dinâmica de poder desigual na qual uma pessoa quer controlar outra. O/a agressor/a acredita que o alvo é de alguma forma mais fraco, seja ela física, mental, social, emocionalmente, ou uma combinação destas. Os agressores sentem satisfação ao magoar os seus alvos. Se o comportamento permanecer sem controlo, pode intensificar o poder de alguém (bully) à custa de outra pessoa (alvo).” (Haber, 2007).

Espera-se que esta iniciativa contribua para uma escola mais segura e inclusiva.

O protocolo celebrado é o resultado dos contactos entre as duas estruturas que, assim, colaboram activamente para o maior sucesso escolar da população da Quinta do Conde.