Sem votos contra a Assembleia de Freguesia aprovou contas de 2016

Sem votos contra a Assembleia de Freguesia  aprovou contas de 2016

A Assembleia de Freguesia da Quinta do Conde aprovou sem nenhum voto contra, as contas de gerência apresentadas pelo executivo da Junta, referentes ao exercício de 2016, sublinhando assim a gestão criteriosa dos meios financeiros que a autarquia possui.

Com um resultado positivo de 194 mil euros e uma execução de 74,8% do valor inicialmente orçamentado, o documento reflete as corretas opções tomadas pela equipa que dirige os destinos da localidade nos diferentes domínios em que a sua atividade se manifesta, visando a melhoria da qualidade de vida dos habitantes.

De acordo com Vítor Antunes, presidente da Junta de Freguesia, parte significativa do saldo obtido no referido exercício será consignada ao início dos trabalhos conducentes à construção de um pavilhão multiusos, equipamento que pretende suprir uma das necessidades com que a Vila e parte das suas instituições atualmente se debatem.

No decurso da sessão, realizada a 7 de Abril nas instalações da autarquia, os membros do órgão deliberativo da freguesia, procederam ainda à aprovação da correspondente revisão orçamental, em ordem a permitir a afetação da verba ao fim a que se destina e a sua consequente movimentação.

Para além destas matérias, a assembleia apreciou também o projeto concebido pela Assembleia Municipal de Sesimbra, conducente à celebração dos 40 anos do Poder Local Democrático, o qual colheu o voto favorável de todas as bancadas.

De acordo com o aludido projecto comemorativo, as iniciativas previstas contemplam eventos de natureza cultural, exposições, homenagens ao movimento associativo e a todos quantos ao longo destes anos passaram pelas autarquias do concelho, assim como a colocação em espaço público de uma peça escultórica.

Ao longo dos trabalhos, os membros da aludida Assembleia aprovaram, igualmente, diversos documentos, entre eles, duas moções exigindo a construção de uma escola secundária na localidade; duas saudações alusivas ao 43º aniversário da Revolução de Abril e ao 1º de Maio; um voto de pesar pelo falecimento de Mário Soares e um voto de solidariedade para com os familiares das vítimas do acidente ocorrido recentemente numa fábrica pirotécnica no Concelho de Lamego.

No que se refere ao período de intervenção do público, os oradores suscitaram questões relacionadas com a falta de um eficaz serviço de bombeiros na freguesia, assim como da segurança social; a inexistência de uma repartição de finanças na localidade, situação que obriga os habitantes a deslocar-se a Sesimbra sempre que necessitam de tratar de algum assunto com a autoridade tributária, sendo que, neste caso, para além dos custos, não há transportes públicos que assegurem essa ligação.