Quinta do Conde acolheu Assembleia Municipal de Jovens

Quinta do Conde acolheu Assembleia Municipal de Jovens

A Escola Básica nº 3 da Quinta do Conde, acolheu a 10 de Maio, 11ª edição da Assembleia Municipal de Jovens do Concelho de Sesimbra, uma iniciativa tendente a acolher ideias e sugestões formuladas pelos jovens visando a adopção de medidas de estímulo e promoção das potencialidades da comunidade juvenil.

Constituída por meia centenas de alunos do 7º ao 9º ano de escolaridade, em representação dos vários estabelecimentos de ensino situados na área do município, a referida assembleia debateu e aprovou um conjunto de propostas, visando responder ao desafio: “Jovens Sesimbrense – Que emprego no futuro?”, as quais serão objecto de análise e votação por parte dos deputados municipais, no decurso da próxima sessão daquele órgão autárquico, para posterior envio à Câmara Municipal.

Entre as várias matérias que integram as citadas propostas aprovadas pelo parlamento dos jovens sesimbrenses, figuram o lançamento de um concurso de empreendedorismo juvenil; a adopção de um mecanismo que facilite o alojamento para jovens que queiram trabalhar em Sesimbra e a concessão de terrenos municipais para a fixação de empresas que empreguem jovens.

A criação de uma incubadora de ideias visando a concretização de projectos empresariais que se alicercem em criteriosos padrões de sustentabilidade social e ambiental; a promoção da agricultura biológica e a divulgação dos produtos do concelho com uma marca específica, a par da criação de um parque tecnológico e várias acções no domínio da diversificação da oferta turística, apoiada designadamente na exploração arqueológica do concelho e o aproveitamento do Castelo de Sesimbra e de outros imóveis localizados no território concelhio, como elementos centrais dessa diversificação, foram igualmente sugestões saídas da mencionada sessão.

Antecedendo a discussão dos referidos documentos, os jovens estudantes que tomam parte na aludida assembleia, apresentaram um conjunto de cinco saudações alusivas ao 40º aniversário da Revolução de Abril de 1974, congratulando-se com tão importante acontecimento da nossa história contemporânea e manifestando-se dispostos a lutar pelo seu futuro e pelos direitos que a conquista da liberdade lhes outorgou.

Além destes temas os participantes neste importante fórum anual tiveram ainda oportunidade de colocar algumas perguntas ao Presidente da Câmara Municipal, Augusto Pólvora, acerca de temas que entendem relevantes, nomeadamente sobre o processo de criação de uma escola secundária na Quinta do Conde, as iniciativas que a autarquia tem desenvolvido com o objectivo de promover o emprego jovem, mas também sobre obras de arruamento e saneamento ou qual a maior obra que o município ainda não conseguiu realizar.

No que concerne ao dossier relacionado com a construção de uma escola secundária na Freguesia, Augusto Pólvora adiantou que “apesar de a câmara Municipal ter, em devido tempo, cedido um terreno para a instalação do referido estabelecimento escolar, tal projecto foi cancelado por decisão do Governo, razão pela qual não se prevê que possa avançar no curto prazo”, relembrando, a esse propósito, as diligências desenvolvidas pela Junta de Freguesia, de parceria com a comunidade educativa, uma das quais expressa na entrega de numa petição Assembleia da República que, aliás, motivou vários projectos de recomendação, mas que a actual maioria parlamentar decidiu rejeitar”.

Quanto às iniciativas que o município tem levado a cabo com o intuito de incentivar o emprego, o edil sesimbrense, argumentou que “a Câmara Municipal está a trabalhar no sentido de dotar todas as freguesias do Concelho das melhores condições que lhe possibilitem a instalação de novas empresas,” ao mesmo tempo que expressava a disponibilidade do executivo camarário para tentar realizar as propostas que, atentas as disponibilidades financeiras da edilidade, se afigurem susceptíveis de levar à prática.

No decurso dos trabalhos, Odete Graça, Presidente da Assembleia Municipal de Sesimbra, sublinhou o entusiasmo com que, desde a primeira edição, jovens, professores e escolas têm colocado neste “espaço de cidadania activa, que muito valoriza a juventude sesimbrense e o Concelho, enriquecendo todos os que nela têm participado”.