Mar de gente sublinhou êxito da 24ª edição da Feira Festa

Mar de gente sublinhou êxito da 24ª edição da Feira Festa

Um autêntico ‘mar de gente’, assinalou o último dia de espectáculos programados para a 24ª edição da Feira Festa, evento que reuniu ao longo dos dez dias de duração, vários nomes cimeiros do nosso panorama musical.

Uma plateia como, porventura, a história do certame nunca antes registara, marcou o final de mais uma edição da Feira Festa, acontecimento anual promovido pelo movimento associativo da Quinta do Conde, de parceria com a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal de Sesimbra e cuja realização constituí o pontapé de saída para um período de festividades que se estende por cerca de um mês.

Antecedendo o referido espectáculo, Afonso Esteves, presidente da respetiva Comissão Organizadora, expressou a satisfação pela forma como a mesma decorreu, sublinhando que os seus promotores tudo fizeram “para que o evento fosse um êxito, tendo, para isso, trabalhado ao longo de um ano”, ao mesmo tempo que agradeceu às entidades que integram a aludida estrutura, a colaboração prestada e o apoio concedido pelo comércio local a esta edição.

Por seu turno, Vítor Antunes, Presidente da Junta de Freguesia da Quinta do Conde, depois de felicitar a organização do certame e os agentes económicos que a ele se associaram, deu nota da possível mudança da referida festividade para outra data, ante a profusão de acontecimentos festivos que ocorrem na freguesia nesta época do ano.

Trata –se, afirmou,  “de um processo que estamos a iniciar visando  uma ponderação sobre as  vantagens e inconvenientes decorrentes de uma possível transferência para a segunda semana de Setembro, evitando simultaneamente que a Feira Festa coincida com as actividades de final do ano lectivo.”

Salientando a propósito a luta da população pela construção de uma escola secundária na localidade, o autarca quintacondense reiterou igualmente a necessidade de um novo quartel para a GNR e o completo preenchimento do quadro de efectivos desta força policial, assim como a exigência da construção do lar de idosos, reivindicado pelo Centro Comunitário.

Sublinhando que a Junta de Freguesia recebe do Orçamento Geral do Estado menos de 20% da verba a que legitimamente teria direito, situação que, a seu ver, configura uma clara falta de respeito para com quem aqui vive, Vítor Antunes reiterou, no entanto, a disposição do órgão a que preside de continuar a lutar pelos interesses dos quintacondenses. “É esse o papel da Junta de Freguesia,” concluiu.

Finalizando o período de intervenções, Augusto Pólvora, presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, congratulou-se com o êxito desta edição do referido acontecimento festivo, reiterando a disposição da edilidade para estar ao lado da instituição representativa da Freguesia na luta pelos direitos dos seus habitantes.
Concluído o espectáculo agendado para a ultima noite do certame, o aludido evento concluiu com o tradicional fogo-de-artifício.Feira Festa cFeira Festa b