Assembleia de Freguesia aprovou GOP para 2015

Assembleia de Freguesia aprovou GOP para 2015

A Assembleia de Freguesia da Quinta do Conde aprovou, sem qualquer voto contra a proposta de Orçamento e as Grande Opções do Plano, vulgo, plano de atividades da Junta, apresentada pelo Executivo para 2015.

Instrumentos orientadores da intervenção da autarquia, nos diferentes domínios em que esta se manifesta, as Grandes Opções do Plano, vulgo, plano de actividades, constituem os instrumentos definidores da intervenção da Junta nos diferentes domínios em que esta se manifesta.
Orçado em 350 mil euros, resultantes do montante recebido do Orçamento Geral de Estado, através do Fundo de Financiamento das Freguesias; da verba proveniente dos acordos de execução e contratos interadministrativos estabelecidos com a Câmara Municipal de Sesimbra; de receitas da venda ambulante na área da Freguesia e de uma percentagem do IMI, o aludido orçamento e o respectivo plano de atividades que lhe está associado, estabelece um amplo conjunto de intervenções, visando não apenas o normal funcionamento da Junta, mas também a qualificação da localidade e a melhoria da qualidade de vida dos seus habitantes.
Nesse contexto, os documentos preveem a continuação dos apoios concedidos ao movimento associativo quintacondense; a promoção da cultura nas múltiplas facetas em que esta se manifesta e o fomento da prática desportiva, assim como às diversas iniciativas tendentes a incentivar o reforço dos traços identitários da população que a constitui.
A par os aludidos documentos, os trabalhos do órgão deliberativo da Freguesia caracterizaram-se ainda pela aprovação unânime de três moções relacionadas com a necessidade de concretização do Lar de Idosos do Centro Comunitário; a urgente realização de obras de manutenção na Escola Básica Integrada e o Pólo Municipal de Leitura na Quinta do Conde.
De igual modo mereceram o voto unânime de todas as bancadas, uma saudação à Voz do Alentejo pelo seu contributo ao processo que levou a Unesco a tomar a decisão de conferir ao Cante Alentejano o estatuto de Património Imaterial da Humanidade e um voto de pesar pelo falecimento de José Casanova.
No decurso da sessão, foi ainda aprovada a adesão da Freguesia à “Plataforma Península de Setúbal em Defesa do Serviço Nacional de Saúde” e a votação tendente à eleição do vogal do Executivo, para o lugar de Elsa Guerra, a qual, por motivos profissionais, solicitou o seu regresso à Assembleia, sendo substituída por Carlos Pólvora, motivando, por isso, a eleição do 1.º Secretário da Mesa da Assembleia de Freguesia, funções que este até agora desempenhava.