Movimento associativo reuniu com autarquias

Movimento associativo reuniu com autarquias

A preparação do orçamento e programa de atividades da Junta de Freguesia da Quinta do Conde para 2016, constituiu o tema central de um encontro realizado dia 13 de novembro com o movimento associativo da localidade.

A reunião, iniciada com um minuto de silêncio em memória de João Favinha, ex-presidente da autarquia e destacado dirigente associativo local, recentemente falecido, e na qual tomou parte Felícia Costa, vice-presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, visou, como em anos anteriores, colher contributos e sugestões de iniciativas susceptíveis de integrarem o referido documento.

Segundo com Vítor Antunes, presidente da autarquia, o encontro inseriu-se no quadro do processo de audição das forças politicas não representadas no executivo da Junta; das estruturas representativas dos trabalhadores e demais parceiros que operam no território da Freguesia, com vista a obter os seus contributos.

Ao longo dos trabalhos, os responsáveis da Junta de Freguesia e das colectividades e associações quintacondenses,tiveram oportunidade de efectuar uma reflexão conjunta sobre a forma como decorreram as várias iniciativas até ao momento levadas a efeito no decurso do corrente ano, em ordem a melhorar alguns aspectos que, eventualmente, careçam de aperfeiçoamento.

O concerto de Ano Novo; as comemorações do Dia Internacional da Mulher, a Campeonato Distrital de Corta-Mato; o Prémio de Ciclismo Juvenil; as celebrações do aniversário da Revolução de Abril; a Festa da Família e das Tradições; a Feira-Festa; Santos Populares e o Festival do Caracol, foram algumas das diversas iniciativas que concitaram a atenção dos participantes na aludida reunião, os quais se expressaram inequivocamente no sentido da continuidade de tais eventos.

De acordo ainda com Vítor Antunes, “ante o elevado número de atividades que se registam na Quinta do Conde, é intenção da autarquia construir uma estrutura multiusos que permita satisfazer as necessidades colocadas pela realização de eventos lúdicos, recreativos, culturais e económicos na Freguesia, apoiando, desse modo, as instituições nela sediadas e concorrendo para a sua projecção no quadro da região.”

Para Felícia Costa, vereadora titular do pelouro da cultura e desporto no município sesimbrense, apesar do quadro económico da Câmara Municipal continuar a debater-se com alguns constrangimentos financeiros, “as verbas destinadas a  apoiar o movimento associativo  não serão objeto de diminuição, embora também não aumentem”,  assegurou.