Contas da Freguesia mereceram voto favorável

Contas da Freguesia mereceram voto favorável

A Assembleia de Freguesia da Quinta do Conde aprovou sem nenhum voto contra (apenas com a abstenção do Partido Socialista), o balanço financeiro apresentado pelo executivo da Junta, referente ao exercício de 2015.

A apreciação do documento, constituiu um dos momentos da sessão realizada a 20 de Abril, caraterizada pelo reconhecimento da gestão realizada ao longo do referido período, tendo os intervenientes no debate salientado a capacidade revelada tanto no domínio das receitas (superiores a 100% do valor estimado) quer no da despesas e uma despesa (na ordem do 80).

Em resultado do rigor colocado na administração dos dinheiros públicos, adiantou Vítor Antunes, presidente da autarquia quintacondense “verifica-se um saldo positivo de 119 mil euros, os quais transitam para o orçamento de 2016, reforçando algumas rubricas nele inscritas, designadamente, a que contempla o início da construção do pavilhão multiusos prevista no plano de atividades para este ano”.

Além deste tema, os membros da citada assembleia apreciaram ainda os relatórios da atividade desenvolvida no último mês de 2015 e no primeiro trimestre de 2016, tendo Vítor Antunes, respondido a alguns pedidos de esclarecimentos solicitados pelas diferentes bancadas políticas representadas na mencionada Assembleia.

No decurso dos trabalhos, o órgão deliberativo da Freguesia aprovou ainda por unanimidade uma moção contra o terrorismo, subscrita por todas as bancadas; um voto de pesar pelo falecimento de Ricardo Cruz, Comandante dos Bombeiros Voluntário de Sesimbra e várias saudações alusivas ao 42º aniversário da Revolução de Abril e ao 1º de Maio; aos 40 anos da Constituição da República Portuguesa e ao Dia Internacional da Mulher.

Por outro lado, no período de intervenção do público alguns moradores usaram da palavra para suscitar questões relacionadas com a ausência de uma decisão da tutela sobre a libertação das antigas instalações do centro de saúde da localidade em ordem a permitir a transferência do Polo da Biblioteca Municipal para o referido local, enquanto outro inquiriu a autarquia acerca de uma eventual fusão das administrações dos Portos de Lisboa, Sesimbra e Lisboa.

A propósito destes assuntos, Vítor Antunes, afirmou ter conhecimento que “a Câmara Municipal de Sesimbra, aguarda uma resposta do Ministério da Saúde a uma proposta oportunamente formulada visando a ampliação do posto médico, a fim de que este possa responder às necessidades da população, estando a Junta disponível para apoiar, na medida das sua capacidades, tal projeto”.

No concernente à intenção de fundir as citadas entidades numa única instituição, o responsável quintacondense, manifestou a sua discordância com tal pretensão governamental, aguardando a próxima reunião do Conselho Municipal de Pescas para a expressar de forma inequívoca.