Tributo a agentes locais e recital de poesia encerraram 31º. Aniversário da Freguesia

Tributo a agentes locais e recital de poesia encerraram 31º. Aniversário da Freguesia

Um salão completamente lotado acolheu o último dia de festejos tendentes a assinalar a passagem do 31º. Aniversário da criação da Freguesia da Quinta do Conde.

A atribuição do nome de João Favinha ao salão da Junta; a distinção de entidades e personalidades locais e a entrega de medalhas de mérito a funcionários da autarquia, assim como a apresentação do recital “poemas e uma guitarra”, marcaram último dos três dias de festejos.

Iniciada com um apontamento musical protagonizado pelo agrupamento Ecos, que interpretou temas do cancioneiro popular, a programação concebida parao terceiro dia de celebrações da efeméride, constituiu a ocasião adequada para a Junta prestar público tributo à memória do seu ex-presidente João Favinha, atribuindo o seu nome ao salão nobre da autarquia.

Após este ato simples, mas de grande significado para muitos dos que a ele assistiram, as celebrações prosseguiram com a entrega do 1º. prémio do concurso de fotografia da localidade e a outorga de medalhas de mérito a personalidades locais, assim como a funcionários da referida junta, a par da entrega de saudações a atletas que se destacaram no exercício das suas atividades desportivas.

No decurso da cerimónia, que reuniu uma plateia multigeracional, João Valente, presidente da Assembleia de Freguesia, aludiu ao percurso efetuado pela localidade ao longo deste período de tempo, considerando muito positiva a evolução registada em todos os domínios da vida colectiva.

Na opinião de Vítor Antunes, presidente da entidade aniversariante, “a afirmação de uma identidade própria, constitui uma das traves-mestras que sustentam a elevação qualitativa da comunidade quintacondense, razão pela qual as diferentes iniciativas levadas a efeito no quadro das celebrações incluíram momentos culturais”.

Salientando os méritos de cada um dos agraciados no que concerne à dignificação e qualificação da freguesia,o autarca quintacondense, não deixou, no entanto, de aproveitar a oportunidade para lembrar alguns dos anseios e inquietações que afligem as gentes da Quinta do Conde e as suas instituições representativas.

Entre eles, afirmou, Vítor Antunes, “está o subfinanciamento da autarquia, decorrente da incongruente participação do Fundo das Freguesias e a correcção cadastral para que à Junta chegue ao valor do IMI a que efetivamente tem direito.”

Além dessas preocupações, sublinhou ainda, “defendemos sem esmorecimento a construção da escola secundária, o lar de idosos do Centro Comunitário; o quartel das forças de segurança e a conclusão do Centro de Actividades Ocupacionais e Lar Residencial da Cercizimbra”.

Enquanto isso, João Narciso, Secretário da Assembleia Municipal de Sesimbra, saudou os agraciados, congratulando-se igualmente com o reconhecimento prestado pela mencionada Junta aos seus funcionários, ao movimento associativa e aos agentes económicos da localidade.

Para Felícia Costa, vice-presidente da edilidade sesimbrense, “é muito gratificante verificar que esta terra, habitada por gente de várias proveniências que aqui criou laços afetivos e que com o seu esforço, tem sabido construir ao longo do tempo, uma terra onde há qualidade de vida.”

De acordo com a titular da pasta da educação no município de Sesimbra, “prova disso são os diversos equipamentos públicos criados na localidade e outros que para ela estão projectados em diferentes domínios”, para contrapor que esse esforço não tem merecido por parte do Poder Central a devida reciprocidade, dando como exemplo a não inclusão de qualquer obra de beneficiação do parque escolar, não obstante a sua evidente degradação.

Culminando um dia de grande festividade, Vítor de Sousa e Luísa Amaro, brindaram a assistência com um excelente recital, genericamente intitulado “Poemas e uma Guitarra”, com o qual não só prenderam a atenção da numerosa plateia, como abrilhantaram a efeméride.

Bocage, Pedro Homem de Melo, António Gedeão, Florbela Espanca, Ruy Belo, Vasco de Lima Couto, Almada Negreiros, Alda Lara, Fernando Fitas e José Régio, foram alguns dos poetas a quem o consagrado actor deu voz, preciosamente acompanhado pela guitarra da conhecida e talentosa discípula de Carlos Paredes, o grande mestre deste instrumento.

31-aniversario-2

31-aniversario-5

31-aniversario

31-aniversario-3