Roda Hidráulica

Roda Hidráulica

No âmbito da arqueologia industrial multiplicam-se ao longo dos tempos as referências às origens e à variedade de aproveitamentos da energia hidráulica e particularmente aquela que era produzida por uma simples roda.

A roda hidráulica colocada na Quinta do Conde exerceu a sua “vida útil” no apoio a um lagar de azeite. Era ela que fazia mover as pesadas mós em pedra que esmagavam as azeitonas durante o processo de extração do azeite. Localizado em Zimbreira, no vale a montante do lendário Pego da Rainha, na confluência dos distritos de Santarém, Castelo Branco e Portalegre, ela estava destinada a apodrecer no local, tal como centenas de outras espalhadas por todo o país.

A roda em si, é um exemplar com dimensões generosas e satisfatório estado de conservação.   A sua colocação na Quinta do Conde acrescenta à localidade mais um elemento decorativo, com uma obra que nos remete para o estudo da arqueologia industrial e agrícola.