Celebrando 32º. aniversário da Freguesia Quinta do Conde homenageou Augusto Pólvora

Celebrando 32º. aniversário da Freguesia Quinta do Conde homenageou Augusto Pólvora

Ponto alto das comemorações do 32º aniversário da criação da Freguesia da Quinta do Conde, a sessão solene evocativa da efeméride, distinguiu trabalhadores, atletas, dirigentes associativos, personalidades, empresários e autarcas, entre os quais Augusto Pólvora, Presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, recentemente falecido.

Iniciada com a execução de uma peça musical de taças tibetanas, interpretada por Sérgio Cristo, a cerimónia, realizada no salão João Favinha, concitou o interesse de um elevado número de habitantes, que se quiseram associar às celebrações.

Momento de grande significado da referida sessão, a atribuição, a título póstumo, da Medalha de Honra da Freguesia, a Augusto Pólvora, com a assistência, a tributar, de pé, uma prolongada ovação, constituiu uma profunda manifestação de apreço e reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo malogrado líder camarário, visando o desenvolvimento da localidade.

Para João Valente, presidente da Assembleia de Freguesia cessante, “a Quinta do Conde está grata a todos quantos a ela dedicaram o seu talento e saber, contribuindo com o seu esforço para a satisfação das necessidades da população”, sublinhando que o malogrado líder camarário, foi um deles, já que para além de presidente da edilidade, era um verdadeiro amigo desta terra”.

Convicção semelhante expressou Vítor Antunes, presidente da Freguesia aniversariante, ao fundamentar a atribuição das distinções conferidas aos homenageados, e em particular, ao ex-autarca, cujo falecimento constituiu a perda de “um homem bom e competente, dedicado ao concelho na sua plenitude geográfica e conhecedor da Quinta Conde em toda a sua dimensão.”

Segundo o autarca quintacondense, “este é o último acto público do presente Executivo da Freguesia”, razão pela qual partilhou “o sentimento de dever cumprido” que caracterizou o mandato que ora cessa, “em resultado de ter sido concretizada a generalidade das propostas que, há quatro anos, submetemos à apreciação da população.”

Na opinião de Francisco Jesus, presidente cessante da Junta de Freguesia do Castelo e presidente eleito da Câmara Municipal de Sesimbra, mas que na ocasião representou a Anafre, Associação Nacional de Freguesias, dado ser um dos seus vice-presidentes, “ a Quinta do Conde é não apenas uma das freguesias do País que maior crescimento demográfico registou na última década, como das que, a nível nacional, possui a mais elevada percentagem de população jovem, constituindo, por isso, uma injustiça o modo como tem sido tratada em resultado do não cumprimento da lei das finanças locais”.

No mesmo sentido se expressou Odete Graça, presidente da Assembleia Municipal de Sesimbra, que após felicitar a Freguesia aniversariante aludiu à ausência da “patine” histórica que caracteriza outras localidades, mas que apesar disso, “tem sabido assumir uma atitude determinante no concerto do desenvolvimento do concelho e da região, fruto de uma participação critica dos seus habitantes, a qual têm contribuído para a elevação qualitativa do quotidiano local.

Encerrando a sessão, Felícia Costa, presidente em exercício da autarquia sesimbrense, traçou um retrato retrospetivo da localidade para salientar as profundas alterações operadas ao longo deste período de tempo, fruto do empenhamento dos habitantes e do poder local, traduzidas em benfeitorias de vária ordem e em diversas zonas da Freguesia.

Nesse quadro, segundo ainda Felícia Costa, estão consignados no plano de actividades da edilidade para o mandato que se iniciará dentro de semanas, um vasto conjunto de equipamentos, entre eles, um auditório com capacidade para mais de 200 lugares, integrado no edifício da escola a construir no Conde 2; o pavilhão multiusos proposto pela Junta de Freguesia; o lar residencial da Cercizimbra; a continuação corredor pedonal e ciclável; a criação de um espaço de recolha de monos e aparas de jardim e a continuação do projecto do parque ecológico da Várzea, em ordem a torná-lo numa referência da Freguesia e da região.”

Tudo isto, concluiu a edil, “sem deixarmos de continuar a reivindicar a construção de uma escola secundária na Quinta do Conde, a ampliação do centro de saúde, de modo a que satisfaça as necessidades da população, tendo, para tal, já sido entregue no Ministério da Saúde uma proposta da Câmara Municipal.”