Junta e Câmara reuniram com movimento associativo

Junta e Câmara reuniram com movimento associativo

A Junta de Freguesia da Quinta do Conde e a Câmara Municipal de Sesimbra, reuniram com as instituições associativas da localidade com o objetivo de perspetivar o orçamento e programa de atividades da autarquia para 2018.

A reunião, efectuada a 9 de Novembro no salão nobre da referida junta, visou, como em anos anteriores, colher contributos e sugestões de iniciativas susceptíveis de integrarem e enriqueceram o citado documento.

Segundo Vítor Antunes, presidente da Junta, o encontro integrou-se no quadro do processo de audição das forças politicas não representadas no executivo da junta; das estruturas representativas dos trabalhadores e demais parceiros que operam no território da freguesia, com vista a obter os seus contributos.

Ao longo dos trabalhos, os responsáveis da Junta de Freguesia e das colectividades e associações quintacondenses, tiveram oportunidade de reflectir, conjuntamente, sobre as várias iniciativas programadas para o próximo ano. em ordem a melhorar alguns aspectos que, eventualmente, careçam de aperfeiçoamento.

O concerto de Ano Novo; o Carnaval; o Prémio de Ciclismo; as celebrações do aniversário da Revolução de Abril; Festa da Família e das Tradições; Feira-festa; Santos Populares e o Festival do Caracol, foram algumas das diversas iniciativas que concitaram a atenção dos participantes na aludida reunião, os quais se expressaram inequivocamente no sentido da continuidade de tais eventos.

O Presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, Francisco Jesus, congratulou-se com a elevada participação que a reunião suscitou, considerando que a mesma ”constitui um retrato do amplo e ecléctico movimento associativo quintacondense, ante a partilha de experiências que evidenciou e a relevância que assume no contexto do concelho”.

Para o autarca, a circunstância de se tratar de uma freguesia jovem, com uma população jovem, mas que se debate ainda com a falta de alguns equipamentos de natureza cultural, torna as instituições associativas peças fundamentais à criação de uma identidade local”. Contudo, segundo o edil, essa é uma das áreas em que o município tenciona intervir com o intuito de valorizar a Vila, integrando-se nesse quadro, a construção de um auditório, na escola do Conde 2, e o pavilhão multiusos, defendido pela Junta de Freguesia.”

Para além disso, sublinhou ainda Francisco Jesus, “é intenção da Câmara Municipal fomentar a possibilidade de divulgação das iniciativas que as colectividades da freguesia levam a efeito, utilizando para isso os serviços e meios que a edilidade dispõe”, pois, sustenta, “essa é também uma forma de contribuir para estimular o fortalecimento de tal identidade“.