Saber Sorrir

Saber Sorrir

A candidatura ao OPP – Orçamento Participativo Português , designado por “Saber Sorrir” fez a apresentação do projeto na Junta de Freguesia e o seu presidente reconhece a importância do mesmo para a comunidade a que se destina. Nesse sentido convidamos os quintacondenses a votar até 30 de Setembro nesta candidatura através do envio de SMS (grátis) para o número 3838 com a seguinte mensagem: OPP (espaço) 729 (espaço) Número de cidadão, com números e letras.

Atividades de Animação e de Estimulação ao Domicilio para Todos

Uma equipa multidisciplinar, constituída por vários Técnicos e liderada por Psicólogos, Animadores e Musicoterapeutas vai aliar a ciência da Psicologia à Arte e Criatividade, levando a casa de todas as crianças, jovens, adultos e idosos incapacitados, acamados ou em cadeira de rodas, um conjunto de várias atividades de animação onde a música, o teatro, a poesia, o conto e o canto, a dança, os cheiros, as formas, os pincéis e as tintas dão uma nova cor e corpo ao dia a dia destas famílias.

Estas atividades promovem a estimulação sensorial, cognitiva, física e afetiva de quem mais precisa, favorecendo o pensamento criativo, melhorando a relação, comunicação e aumentando a coesão com os seus familiares e cuidadores dentro de casa, num processo de relaxamento psicomotor que reduz níveis de ansiedade e diminui a probabilidade de ocorrência de estados depressivos e oscilações de humor, decorrentes da situação limitante em que se encontram.

Este Programa pretende ajudar estas crianças, jovens, adultos e idosos, bem como suas famílias a identificarem os seus recursos internos e externos para (re)descobrirem o seu Sorriso.

Em articulação com o Agrupamento de Centros de Saúde da Arrábida e as Autarquias dos respetivos Concelhos de Setúbal, Palmela e Sesimbra, sinalizar-se-ão pelo menos 155 utentes em 18 meses, que usufruirão em suas casas, 1x por semana durante 1h, de um plano de atividades de Animação construído de acordo com as necessidades e características individuais de cada um, suas famílias e respetivas casas.

A Equipa utilizará para se deslocar aos domicílios, um veículo munido de equipamentos e instrumentos de animação e de estimulação simples e tecnológicos. Serão aplicados, no inicio e no fim do programa, instrumentos psicométricos para avaliar o nível de bem estar dos utentes e suas famílias, bem como o impacto das actividades de animação nas suas rotinas diárias.