Quinta do Conde atribuiu topónimo de António Xavier de Lima a uma artéria da Vila

Quinta do Conde atribuiu topónimo  de António Xavier de Lima a uma artéria da Vila

No dia em que se completaram dez anos sobre a data do falecimento de António Xavier de Lima, a Quinta do Conde atribuiu o nome do empresário a uma das movimentadas artérias da localidade.

A iniciativa protagonizada pela Junta de Freguesia e acolhida de forma unânime pela Câmara Municipal de Sesimbra, constitui um público reconhecimento ao mentor da criação deste núcleo urbano, nascido nos anos setenta do século passado, prestando, assim, homenagem à sua capacidade empreendedora.

A cerimónia realizada na manhã de 2 de Fevereiro, reuniu autarcas das duas instituições do Poder Local, familiares do referido industrial, funcionários da empresa  AXL, representantes de várias colectividades e associações da região e amigos do homenageado.

De acordo com Vítor Antunes, presidente da referida Junta de Freguesia, “António Xavier de Lima é uma figura central da história recente da Quinta do Conde e, na interpretação de muitos, o seu progenitor, pois, não obstante o quadro que caracterizou esse processo, todos sabemos do deficit de habitação que o país possuía nessa época, pelo que a sua acção se revelou, para muitos, a resposta possível tendente a ultrapassar esse problema.”

Por outro lado, salientou ainda o autarca quintacondense, “a sua intervenção contemplou igualmente outros domínios da vida social da região, expressos designadamente no apoio conferido a várias corporações de bombeiros e instituições associativas, sendo que o Concelho de Sesimbra e, em particular a Quinta do Conde, têm inúmeros exemplos desse apoio gravados em placas afixadas nas sedes de diversas agremiações.”

Segundo Vítor Antunes, “esta singela homenagem a uma personalidade envolta em alguma controvérsia, afigura-se-nos, contudo, justa, pois trata-se de um homem que acabou por estar na génese desta localidade e por consequência na transformação do território que hoje habitamos”.

Para Marco Lima, filho do aludido empresário, “a história não se apaga e a Quinta do Conde teve em António Xavier de Lima o impulsionador deste aglomerado populacional, razão pela qual cremos que onde quer que ele esteja se sentirá feliz por ter sido objecto deste reconhecimento. “

Na perspectiva de Felícia Costa, Vice-presidente da Câmara de Sesimbra, “esta cerimónia visa recordar a história da Quinta do Conde, ante a circunstância de homenagearmos alguém cujo empreendedorismo foi determinante para que esta freguesia seja o que hoje é. Um homem que teve a audácia de apostar neste território”.

Na opinião da responsável camarária, “ foi um empresário que deixou marcos indeléveis na geográfica do Concelho e com o qual sempre mantivemos um bom relacionamento, visando a qualificação desta localidade e dos territórios adjacentes.

Por esse motivo”, referiu ainda a edil, “estabelecemos contactos com os municípios de Setúbal e Palmela em ordem a que esta via, na qual ele todos os dias passava, possa também ter o seu topónimo, posto que a sua actuação também se fez sentir de modo determinante naqueles concelhos”.