Assembleia de Freguesia aprovou contas de 2020

A Assembleia de Freguesia da Quinta do Conde aprovou os documentos de prestação de contas da Junta respeitantes a 2020. De acordo com o relatório do desempenho económico da autarquia e não obstante os constrangimentos impostos pela situação epidémica, com a consequente redução de receitas e o aumento de despesas em diversas rubricas, o referido exercício apresenta um saldo positivo de setenta e cinco mil euros.

A apreciação e votação dos aludidos documentos ocorreu na sessão realizada a 16 de Abril, nas instalações do Centro Cultural, Social e Recreativo A Voz do Alentejo, em ordem a respeitar as normas de segurança determinadas pela Direcção Geral da Saúde, a qual incluiu ainda a primeira revisão orçamental, a fim proceder à integração do aludido saldo no orçamento de 2021.

No decurso da reunião, Vítor Antunes, Presidente da Junta de Freguesia, salientou o esforço desenvolvido pelos trabalhadores nas diversas frentes de actividade ao longo do último ano, o qual concorreu sobremaneira para o desempenho conseguido, posto tratar-se de um período caracterizado por um elevado conjunto de incertezas, que exigiu de cada um de nós e a cada um deles, um empenhamento que, por vezes, ultrapassou os limites das obrigações profissionais.

Respondendo a questões suscitadas por várias forças políticas representadas no mencionado órgão e reportando-se à intervenção da bancada do PS, efectuada no período antes da ordem do dia, o autarca sustentou que “algumas posições expressas nesta sessão, resultam do período pré-eleitoral que se avizinha.”

Em todo o caso, sublinhou, ainda Vítor Antunes, “ao contrário de outros, não iremos deixar de exigir a construção de uma nova unidade de saúde que responda às necessidades da população, nem deixaremos de continuar a reivindicar a construção de uma escola secundária na Freguesia, a requalificação das instalações da Escola Michel Giacometti e a construção de um quartel para as forças de segurança”.

A par da apreciação e votação dos referidos documentos, a ordem de trabalhos, contemplou a apreciação dos relatórios de actividades da Junta referentes aos períodos entre 15 de Novembro de 2020 e 31 de Março de 2021;  o inventário de todos os bens patrimoniais da Junta de Freguesia e a aprovação da proposta de actualização da tabela de taxas e licenças, praticadas pela autarquia, a qual, frisou o autarca, quintacondense,”não implica qualquer aumento aos valores praticados nos anos anteriores“.

Caracterizada pela aprovação de quatro votos de pesar, pelo falecimento dos activistas associativistas, João Carreta e António Valério; pelo desaparecimento físico do autarca visiense, Almeida Henriques e do dirigente socialista Jorge Coelho, a citada sessão, ficou ainda marcada pela aprovação de documentos alusivos ao Dia Internacional da Mulher, à Revolução de Abril e ao 1.º de Maio; duas moções sobre a necessidade de construção de uma nova unidade de saúde e várias recomendações alusivas a matérias relacionadas com a sinalética identificativa da Freguesia, a concretização de um plano de mobilidade local e a introdução do denominado livro de reclamações electrónico nos serviços da Junta.

A sessão contemplou igualmente a eleição de Filipe Carmo para vogal da Junta, em virtude da renúncia ao mandato apresentada por um dos elementos que integrava o executivo.