Memória de Augusto Pólvora na toponímia da Quinta do Conde

A memória de Augusto Pólvora, autarca sesimbrense falecido prematuramente em 2017, integra desde 9 de Outubro a toponímia da Quinta do Conde, com a atribuição do seu nome a uma das artérias do Casal do Sapo, tendente a sublinhar o relevante trabalho que desenvolveu no processo de afirmação do Concelho e em especial na qualificação desta jovem freguesia.

A iniciativa resultante de uma proposta apresentada há algum tempo à Câmara Municipal de Sesimbra pela autarquia quintacondense, visa expressar público reconhecimento ao labor colocado pelo malogrado autarca no plano de reconversão urbanística da localidade e na sua dignificação, mas que por motivos de ordem burocrática apenas agora foi possível a respectiva aprovação por parte da edilidade.

Para Vítor Antunes, Presidente da Junta de Freguesia “esta decisão honra a memória de alguém que se empenhou ao longo de muitos anos na qualificação desta zona do Concelho e dignifica o local onde em meados dos anos sessenta do século passado se iniciou o processo de loteamento dos terrenos que viriam a dar origem à actual Freguesia.”

De acordo ainda com o líder da autarquia quintacondense, que ora cessa funções, “trata-se de um gesto que pretende sublinhar a intervenção de alguém, que tanto no quadro da Associação de Municípios de Setúbal como em termos nacionais, colocou Sesimbra e, em particular, a Quinta do Conde, na órbita do desenvolvimento sustentável, devido à firmeza da suas convicções técnicas e políticas e à inegável capacidade de gerar consensos com quem possuía perspectivas diferentes das que ele defendia, facto que motivava a admiração de quantos com ele privaram e dos próprios adversários políticos.”

No decurso do acto inaugural da aludida avenida – presenciado por vários elementos da família – Afonso Pólvora, filho do homenageado, agradeceu a decisão de atribuição do nome dos seu progenitor a uma artéria da Quinta do Conde, salientando o empenho por ele colocado na qualificação desta zona do Concelho, em ordem a melhorar a qualidade de vida de quem nela habita.

Na ocasião, Odete Graça, Presidente cessante da Assembleia Municipal de Sesimbra, disse “colocar o nome de Augusto Pólvora na toponímia municipal é um acto da maior justiça posto estarmos ante a recordação de uma personalidade que constitui uma referência concelhia e o reconhecimento a um homem que nutria um verdadeiro amor à sua terra e às suas gentes, designadamente, aos mais desfavorecidos.”

Encerrando a referida cerimónia, Francisco Jesus, Presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, “expressou a convicção de que a recente deliberação camarária de conferir o nome de Augusto Pólvora a uma artéria do concelho onde nasceu e ao serviço do qual colocou o seu saber e a sua inteligência, é um acto de cidadania e de gratidão, inteiramente justificado”.

Segundo o edil “esta deliberação tomada pelo executivo municipal, sob proposta da Junta de Freguesia da Quinta do Conde, constitui uma forma de tributo a quem teve um papel fundamental na elevação da qualidade de vida dos habitantes desta parcela do espaço concelhio”.